quinta-feira, 22 de julho de 2010

Violência na Escola


Bullying é um termo inglês utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (valentão) ou grupo de indivíduos com o objetivo de intimidar ou agredir outro individuo ( ou grupo de individuos) incapaz (es) de se defender.

Em todos os ambientes onde pessoas se encontram sejam eles: trabalho, família, igreja, tribos, estabelecimentos comerciais, hostpitais e demais lugares, acontecem relações interpessoais. Acontece que nestas relações há sempre um forte - ou pelo menos demonstra ser assim - e nessa ânsia pelo poder, o suposto mais forte, busca sua ou suas vítimas, através das quais seu domínio será exercido.

Uma vez escolhida a vítima, o agressor irá maltratá-la, visando ridicularizá-la perante os demais colegas. algumas pessoas acham por bem assistir a tudo como se nada estivesse ocorrendo - são os chamados espectadores. Neste contexto acontece o Bullying, que tem como protagonistas a vítima, o agressor, o espectador e seu círculo vicioso. A vítima é sempre humilhada, "perde" seus pertences constantemente, falta às aulas sem motivo, apresenta baixo rendimento escolar,, demonstra insegurança ao se manifestar em público, apresenta manchas e arranhões pelo corpo - nem sempre as consegue justificar - prefere se manter afastado os demais colegas.

O agressor é temido pelos demais, manipula seus espectadores - que o auxiliam em suas práticas - ainda sempre em grupos, não suporta ser contrariado, apresenta atitudes agressivas por qualquer motivo, seu tom de voz é grosseiro, aparece com pertences, lanches de suas vítimas - alegando ter sido presenteado por elas. O espectador assite a tudo na maioria das vezes sem se manifestar, em alguns casos participa com cúmplice das agressões temendo contrariar o agressor, que por sua vez se voltará contra ele.

As formas de Bullying mais comuns em ambientes escolares são: físicas e verbais: ameaças, brigas, chantagens, apelidos, trotes, roubo, racismo, xenofobias - aversão a tudo que vem de outras culturas e nacionalidades - intimidações piadinhas, asséidos, xingamentos, alienações, abusos, discriminações e várias outras formas de se ridicularizar uma pessoa. Na maioria das vezes a vítima aceita todo o seu sofrimento sem dizer nada a ninguém, porem se transforma numa pessoa triste, constantemente deprimida e sem perspectivas de lutar pelos seus direitos - nesse caso, ela poderá até optar pelo suicídio.

Talvez guarde essa mágoa durante anos e de repente, em um momento de explosão, invada sua escola atire nos colegas e me quem atravessar no seu caminho, passando da condição de vítima para agressor - todavia sempre que a vítma opta por matar, ela pratica suicidio em seguida. Pode ser também que a vítima não consiga reproduzir seus maus tratos ao seu agressor, mas o fará assim que encontrar uma pessoa mais fraca que ela, estabelecendo assim o tão temido círculo visioso do Bullying.

A partir do momento em que o Bullying começa a ser praticado - independentemente de quem seja seus protagonistas - ele gera situações de violencia que podem se estender por toda a sociedade. E você, o que acha que precisamos fazer para que a prática do Bullying venha a se extinguir de nossas escolas?

Primeiro momento:
Questionar aos alunos como analisam a violência na escola.
Citar exemplos de situação de violência na escola.

Segundo momento:
Assistir ao vídeo:


Terceiro momento:
Comentar o que viram e o que sentiram do vídeo.

Quarto momento:
Leitura do trecho do texto acima sobre Bullying.

Quinto momento:
Contextualizar o texto lido, para a realidade do cotidiano da sua escola.

Sexto momento:
Ouvir a música dos "Paralamas do sucesso": " O beco" . Pode ser baixada pelo site: http://krafta.info/search/paralamas-do...o-beco/1/mp3
Disciplinas: Todas
Público: Ensino Fundamental e Médio
Tema: Violência Urbana
Comentário: A música tem uma batida legal e sua letra chama atenção quanto a banalização da violência e a falta de proteção que temos quando estamos "atrás" das grades de nossas casa..info/

Sétimo momento:
Reflexão sobre o que é violência? E que ações podem ser empreendidas para evitá-las?




video
Podemos continuar as pesquisas sobre Bullying na nossa webquest, incluisve assistir a outros filmes:
Título:Bullying
todas as disciplinas
Educação e Tecnologia

Materiais Digitais


Após navegar por alguns ambientes que disponibilizam os materiais digitais, acredito que os produtos digitais com som, imagem, simulação, vai contribuir e enriquecer a prática pedagógica na medida em que o professor planeje a sua prática pedagógica, iniciando assim a sua utilização na escola para que haja uma maior fixação dos conteúdos abordados.
Cabe ao professor conhecer os produtos digitais testando as possibilidades, explorando suas caracteristicas, possibilidades e funcionalidades em busca da construção de conhecimento, então o papel do educador é servir de mediador, uma mediação crítica e reflexiva, que consiste em levantar questionamentos que propiciem ao sujeito visualizar novas relações do objeto, questionando os modos de pensar, agir, e de produzir e socializar conhecimentos..
O papel do estudante é explorar as caracteristicas e funcionalidades, em busca da construção do seu conhecimento.
RIVED é um programa da Secretaria de Educação a Distancia - SEED do MEC, que tem por objetivo a produção de conteúdos pedagógicos digitais, na forma de objetos de aprendizagem. Tais conteúdos primam por estimular o raciocinio e o pensamento critico dos estudantes, associando o potencial da informática às novas abordagens pedagógicas. a meta que se pretende atingir disponibilizando esses conteúdos digitais é melhorar a aprendizagem das disciplinas da educação básica e a formação cidadã do aluno. alémm de promover a produção e publicar na web os conteúdos digitais para acesso gratuito, o RIVED realiza capacitações sobre a metodologia para produzir e utilizar os objetos de aprendizagem nas instituições de ensino superior e na rede publica de ensino.
Site http://rived.mec.gov.br/site_objeto_lis.php
andei conhecendo e explorando vários ambientes que disponibilizam materiais digitais, e gostaria de compartilhar o site do portal do professor, cujo o site é:
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/escolas.html

Gostei do material: "É o bicho", pois além das habilidades de matemática, o estudante trabalha com a leitura, a interpretação de texto, ciências, fala dos animais em extinção.

Descrição:
animação que tem como finalidae trabalhar as estruturas aditivas, utilizando-se situações que estão relacionadas à temática de extinção de animais da região amazonica. As atividades encontradas na animação possibilita ao usuário organizar as estruturas aditivas, refletir e avaliar o pensamento matemático, também colabora para adquirir noções básicas de adição e subtração, estimular contagem um a um e contagem por agrupamento, e trabalhar com idéias de classificação, ordenação e seriação.
Gostaria de salientar que sem um planejamento adequado do professor mediador, de nada adianta toda essa tecnologia, pois por si só essas novas mídias não produzem a melhoria na qualidade do ensino.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O Mito da telinha - ou o paradoxo do fascinio da educação mediada pelo computador


Gostaria de refletir sobre o texto de Graziela Giusti Pachane, do Ministerio da Educação, do Módulo: Tecnologias na Educação: ensinando e aprendendo com as TICS, tem como objetivo salientar que a introdução das novas mídias na educação, pode gerar resultados positivos e negativos.
Concordo com a autora pois o uso do computador pode ser positivo quando o professor alia com a sua prática pedagógica bem planejada. Experiencias que vá além de um carater meramente recreativo, ou de máquina de escrever eletrônica. Uma ruptura dos limites de tempo, e de espaço, da linearlidade da leitura de um texto, e das difiuculdades do acesso a informação.
E como pode ser negativo o uso das mídias da comunicação na educação quando, cria-se expectativas quanto aos resultados do computador como estratégia de inovação pedagógica. Como se a tecnologia por se só produzisse a melhoria da qualidade do ensino.
Destaco também que a autora colocou que podemos nos questionar se numa época marcada por tão grande exclusão social ( milhões de pessoas no mundo passam fome e não são atendidas por redes de água tratada e esgoto) se faz sentido pensarmos em exclusão digital.
A exclusão digital atinge mais de 75% da população brasileira e isto significa que a amioria dos brasileiros sofre com a falta de oportunidade de inclusão ou simplesmente são alienados em relação as novas tecnologias.
Isso é realmente preocupante, pois estas pessoas estão se distanciando da tecnologia e até ficando alienados do conhecimento e da informação. E o mercado de trabalho a exigencia está cada vez maior, em relação ao uso do computador e da internet.
Acredito que se nós (professores) interagirmos com as TICS vamos tornar a aprendizagem mais dinâmica e consequentemente, os resultados são melhores porque o aluno se concentra mais no que esta fazendo, tornando as aulas mais prazerosas.
Não equecendo que para interagir com as novas mídias, temos que ter o nosso objetivo bem definido, e mediar que significa definir as formas de apresentação de conteúdos didáticos, previamente selecionados e elaborados, de acordo com o nosso planejamento de modo a construir mensagens que potencializem ao máximo a construção de conhecimentos dos educandos.
Acredito que estamos conseguindo perceber a diferença entre: um processo de ensino no qual se disponibiliza material com todos os recursos tecnologicos , mas, com a mediação e a interação do professor. Um mediador competente e comprometido teórica, epistemológica e politicamente com a Educação, com a Formação de Homens, de Mulheres, de Cidadãos, de Cidadãs, de pessoas cultas, preparadas tecnicamente e cientificamente, mas acima de tudo, que seja Humanos solidários!

domingo, 20 de junho de 2010

COPA 2010 AFRICA DO SUL


IDENTFICAÇÃO


1-Público Alvo: alunos do EM eEF - Que frequentam a APAE no turno oposto da escola regular.


2- Aplicação: Centro de Educação Inclusiva da APAE de Itabuna


3- Temas:


3.1- Histórico das Copas

3.2- A copa na África

3.3- História do Futebol

3.4- Brasil no Futebol

3.5- África: Racismo, preconceito


4- Objetivos


- Pesquisas e informações sobre os paises participantes da copa do mundo em 2010.

- Identificar localização geográfica, bandeira,idioma, religião, uniforme e jogadores das seleções.

- Confeccionar uma apresentação de slides com as informações obtidas.

- Partilhar com os demais colegas as informações pesquisadas fazendo uso de slides.

- Conhecer uma nova cultura; raça

- Ter consciencia e valorização da cultura negra.


5- Justificativa




6- Metodologia ( Como fazer)


Atividades 1


O professor faz uma sondagem prévia com os alunos sobre o tema do projeto, leva os alunos a navegar nas páginas selecionadas, como tambémoferece livros e assistem vídeos. Depois o professor junto com os alunos de cada grupo juntamente com o seu tema selecionado traçam um roteiro de pesquisa e apresentação.


Atividades 2


Através de sorteio cada grupo ficará responsável para desenvolver e apresentar uma das questões dos temas apresentados. Os alunos irão para o espaço do laboratório de informática e fazendo uso de um brower pesquisarão localização geográfica, bandeira,idioma, religião, cultura, especificamente da África. Cada grupo deixa as informações salvas no computador do labine.


Atividade 3


De posse das informaçoes coletadas os alunos irão, fazendo uso de um editor de apresentações, criar uma sequencia de slides contendo as informações.


Atividade 4


Depois de confeccionadas as apresentações e revisadas pelo professor os alunos farão no laboratório uma exposição da apresentação de cada grupo para os demais colegas de turma.


Atividade 5


Para finalizar os alunos farão um mural da copa.


Atividade 6


Todos farão um painel sobre o tema preconceito e racismo.


video

COPA 2010 AFRICA DO SUL


7- Resultados Esperados


Ao final do projeto espera-se que os alunos tenham:


1- Ampliado seus conhecimentos a respeito da copa do mundo de 2010

2- Aprendido a manusear as ferramentas básicas do editor de apresntação e de pesquisa na internet.

3- Identificando as semelhanças e diferenças entre o seu país e a África

4- Ter sua opnião formada sobre o racismo e preconceito

5- Construido coletivamente em um mural.

6- Participação coletiva dos grupos.


8- Critérios de Avaliação


Os alunos serão avaliados levando em consideração o grau de interesse e envolvimento com a terefa proposta, bem como sua participação na discusões e tomadas de decisão a respeito do produto final. Serão avaliados ainda em relação aos avanços obtidos ( conteudo aprendido) durante o projeto.


9- Recursos


MicrocomputadorIntenet

Aparelho de som

Livros

Poesia

Música

Mapa e Globo

Revistas e Jornais

Tv Pen Drive

DVD


10- Forma de socialização das produções


Apresentação dos slides produzidos no laboratório para todas as turmas e funcionários da escola e divulgação no mural da escola. E exposição do painel.


11- Referencias


Pesquisa nos sites sugeridos pela web quest:


wkipedia

Série: todas
Disciplina: Tecnologia e Educação
COPA DO MUNDO NA AFRICA DO SUL
AUTOR: JAQUELINE SALLENAVE



Livro:

MACHADO, Ana Maria. Menina Bonita do Laço de Fita. Editora Ática. São Paulo.




video

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Pedagogia de Projetos


Atualmente se discute a forma de educação da sua estruturação, na qual o aluno e o professor possuem um papel muito passivo no processo ensino-aprendizagem, na medida em que não têm a possibilidade de construção neste processo. Conteúdos e formas de apresentação das mesmas ja estão pré-estabelecidas. Deixando o processo ensino-aprendizagem sem sua magia, deixando de ser prazeroso e significativo, tanto para os alunos como para os professores.


A pedagogia de projetos vem nortear as atividades escolares, permitindo um trabaho interdisciplinar, abrangendo as diversas áreas do conhecimento, inserida na realidade e viabilizando múltiplas relações sociais.


A função do projeto é favorecer a criação de estratégias para resolverem um problema proposto, testar algumas hipoteses referentes a um determinado tema, pesquisar sobre um assunto eleito pelo grupo, enfim levar o grupo a buscar o que lhe é significativo.


O projeto auxilia os alunos a serem conscientes de seu processo de aprendizagem e exige do professor uma postura flexivel, de pesquisador onde os desafios e conflitos o estimulem e não o paralizem. As fontes de pesquisa são as mais diversas: livros, material impresso, vídeos, relatos de exposições culturais, músicas, experiemtnos, pesquisa na web....


A pedagogia de projetos favorece o envolvimento dos alunso alunos como co-autores de sua aprendizagens, possibilitando-lhes fazer escolhas, decidir e se comprometer com suas escolhas, assumir responsabilidades, planjar suas ações, ser sujeito de sua aprendizagem.


O trabalho com projetos permite que qualquer aluno, mesmo as com necessidades educativas especiais, viva com autonomia suas estratégias de aprendizagens e sua vivencia num grupo com estruturas envolventes, conflitivas, criativas, responsabilizantes. Permite que os alunos construam sua história de " vida escolar" com entusiasmo, alegria, conflitos, dificuldades e muitas aventuras, permeadas pelo currículo escolar.

Web 2.0


Fazer do computador e da internet objetos integrados para o aprendizado escolar é uma coisa possível, viável e necessária pois amplia imensamente as condições de aprender, de acesso, de intercambio, de atualização.


São muitos os recursos a nossa disposição para aprender e para ensinar. A chegada da Internet, dos programs com os mais modernos recursos de manipulação da informação para auxiliar o aluno em pesqusas sobre determinado assunto, no desenvolvimento de projetos, na comunicação com outras pessoas, e possibilitam a publicação de materiais estão trazendo possibilidades inúmeras.


Quando focamos mais a aprendizagemdos alunos do que no ensino, a publicação da produção deles se torna fundamental, recursos interativos de publicação com possibilidade de fácil atualização e participação de terceiros, são cada vez mais utilizados.


Do ponto de vista tecnológico, as aplicações 2.0 oferecem uma linha de pensamento: a concepção é não instalar programas, mas, sim de usuários online escreverem no navegador e ali mesmo puplicarem. Essa mudança tem haver com os seguintes movimentos de uma nova organização de informação e uma participação diferente do usuário.


A web 2.0 estimula a possibilidade de compartilhar. Com suas possibilidades colaborativas, acentua a participação dos usuários na web, aproveitando a inteligência coletiva para organizar mais eficientemente a rede, assim abrindo aos usuários a possibilidade de produção conjunta, compartilhamento de informações e edição.


Por outro lado contamos cada vez mais com interfaces que ajudam no processo produtivo de informação que se desenvolve enm torno da rede, sem a necessidade de um conhecimento tecnico, existem várias interfaces digitais que estão se desenvolvendo na peerspectiva de simplificar e modificar os conteúdos da rede, entre elas: Blogs, Wikis, Youtube, Podcast, Webquest.


Na educação utilizando a Web 2.0, o educador moderniza os modos de fazer educação ( sincronizado tempo/internet), pois o seu aspecto dinâmico, amplo, informativo exige a transformação da informação em conhecimento.